1/9

GT 4.0 DERRAMES DE ÓLEO.

Nossa rede, estabelecida pela Ação Emergencial do Programa Ciência no Mar (MCTI-CNPq), num acordo com o INCT PRO-OCEANO e INCT MAR-COI, executa o projeto em conjunto com INCT TeraNano, com o PELD Costa dos Corais - Alagoas, com o PELD Tamandaré Sustentável, além de três projetos financiados pelo programa Entre Mares CAPES, Avaliação dos impactos do derrame de óleo em manguezais utilizando ferramentas geoquímicas e eDNA, Impacto na saúde do derramamento do petróleo na costa da Bahia e Impactos Socioeconômicos do Derramamento de Óleo e Estratégias de Resiliência em Comunidades Pesqueiras do Município de Canavieiras, no Sul da Bahia

 

Esse GT tem como objetivo realizar uma avaliação integrada dos impactos sofridos pelos ecossistemas e pela população da região costeira advindos do vazamento órfão que atingiu o NE e parte do SE brasileiros. Almejamos avaliar os impactos do ponto de vista de contaminação de organismos chave dos ecossistemas de praias, manguezais e recifes de corais e do sedimento, ao longo de um período de 12 meses.

 

Essa avaliação visa identificar um nível de referência regional de ocorrência de HPAs derivados de petróleo no ambiente, estabelecer um protocolo de avaliação baseado numa rede laboratorial de alcance nacional, mas com forte viés de fortalecimento da capacitação regional de pessoal, além de contribuir para o estabelecimento de normas nacionais de balneabilidade e qualidade de produtos consumidos pelas populações costeiras.

 

Além disso, pretendemos avaliar a cadeia de impactos que relaciona os ecossistemas e as populações tradicionais que habitam e se nutrem nesses ecossistemas, comparando com situações de exposição crônica aos hidrocarbonetos derivados do petróleo e com regiões consideradas isentas de exposição significativa a essas substâncias.

Objetivo Principal: identificar os principais problemas enfrentados pelos diversos segmentos sociais e técnicos decorrentes evento de derrame de óleo que afetou a costa leste-nordeste do Brasil no ano de 2019 e os impactos ao meio ambiente marinho e costeiro.
 

Coordenador: Ruy Kikuchi (UFBA)

 

Abordagem Metodológica: Realização de análises químicas de concentração de HPA em amostras sítios afetados e não afetados pelo evento, além de locais com influência crônica de derivados de petróleo, nos compartimentos sedimento, e organismos chave nos ecossistemas e para a alimentação humana. Estudos de impacto socioeconômico, cultural e de saúde das populações por meio de entrevistas e avaliações clínicas  das populações. Desenvolveremos modelos preditivos de transporte de petróleo, sistemas de monitoramento participativo e ferramentas de preparação das populações a episódios de derrames de petróleo. 

Coordenador.

kikuchi_med.jpeg

Ruy K. P. de Kikuchi

Ruy Kenji Papa de Kikuchi possui graduação em Geologia pela Universidade de São Paulo, mestrado em Geologia, área de concentração em Sedimentologia pela Universidade Federal da Bahia (1994) e doutorado em Geologia, área de concentração em Geologia Sedimentar também pela Universidade Federal da Bahia. Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal da Bahia, bolsista nível 1C do CNPq. Tem experiência na área de Sedimentação Carbonática, Geologia Marinha e Costeira e Oceanografia. Seu trabalho direciona-se aos seguintes temas: Geologia de recifes e variações do nível do mar, uso dos corais como arquivos naturais de parâmetros oceanográficos, monitoramento ecológico de recifes, e impacto das mudanças climáticas globais nos corais e nos recifes. Integra o subprojeto Zonas Costeiras do INCT da Mudanças Climáticas Globais/REDECLIMA e Coordena um grupo de trabalho no INCT Ambientes Marinhos Tropicais.

e-mail: kikuchi@ufba.br

kikuchi@pq.cnpq.br

  • Lattes
  • orcid
  • Researcher Gate
  • Google Scholar