1/7

Apresentação.

O inct AmbTropic Fase II tem como objetivo central  “a avaliação de como a heterogeneidade espaço-temporal dos ambientes marinhos tropicais poderá determinar os padrões de resposta desses ambientes e sua resiliência às mudanças climáticas que afetarão o norte-nordeste do Brasil neste século”.

As mudanças globais no clima deverão afetar as características físicas, biológicas e biogeoquímicas das zonas costeiras e oceanos, modificando sua estrutura ecológica, suas funções e os diferentes serviços prestados ao Homem. Estas mudanças tem o potencial de causar sérios impactos socioeconômicos nas escalas local (zona costeira), regional (plataforma e mares rasos) e global (oceano). Neste contexto, mudanças nas escalas local e regional podem ser até mesmo mais relevantes para os Estados costeiros que as médias globais. As respostas dos ambientes marinhos às mudanças climáticas irão também depender da variabilidade natural destes sistemas e de outras mudanças introduzidas pelo homem como resultado de usos dos recursos marinhos, tornando as áreas costeiras e plataformais mais vulneráveis a riscos naturais.

A região norte e nordeste do Brasil, devido às suas características, apresenta uma oportunidade única para se avaliar de que maneira a heterogeneidade espacial e temporal dos ambientes marinhos tropicais influencia os padrões de resposta destes ambientes e sua resiliência às mudanças climáticas que afetarão o globo neste século. Nesta região encontram-se as principais construções recifais do oceano Atlântico Sul Ocidental, os principais deltas brasileiros, uma das áreas mais extensas de manguezais do mundo, uma plataforma continental que varia da mais estreita a mais larga do Brasil, variações extremas nos fluxos de sedimentos e nutrientes, além da sua importância inegável na transferência de calor e massa inter-hemisférica.

O inctAmbTropic fase II é uma iniciativa conjunta das Universidades Federais da Bahia, de Pernambuco e do Rio Grande do Norte. Os recursos para sua implantação são oriundos do CNPq e FAPESB. A sede do inctAmbTropic II está hospedada no Instituto de Geociências da UFBA.

Saiba mais sobre o inct AmbTropic II acessando o relatório parcial 2017-2020.

inct AmbTropic fase II

Relatório Parcial 2017-2020